Apple Artigos Notícias

Apple cai para a 17ª posição na lista de empresas mais inovadoras do Mundo

21/02/2019

author:

Apple cai para a 17ª posição na lista de empresas mais inovadoras do Mundo

É. De facto, 2018 não foi o ano da Apple.

No ano passado, para aqueles que diziam que a Maçã não conseguia mais inovar, a empresa foi considerada a mais inovadora do Mundo pela PwC, empresa de consultoria e auditoria e pela Fast Company, marca de media de negócios do Mundo, com um foco editorial exclusivo em inovação em tecnologia, liderança e design. Esta coroação, segundo a revista, foi devido aos lançamentos, de 2017, dos AirPods, Apple Watch Series 3, ARKit e o iPhone X – todos eles se tornaram populares nas suas respectivas categorias.

“Para uma empresa abalada por não ter tido sucesso desde o iPad em 2010, a Apple teve um ano de 2017 notável: os seus AirPods sem fio tornaram-se omnipresentes em todo o país; o Apple Watch Series 3 é um best-seller; os programadores abraçaram o ARKit, a sua estrutura de AR; e até os cépticos ficaram impressionados com o iPhone X.”

Só que entretanto, a Fast Company publicou o novo ranking de 2019, no qual coloca a Apple em 17ª posição das empresas mais inovadoras. Este ano, diferentemente do ano passado, a gigante de Cupertino é creditada pelo seu processador A12 Bionic, que é encontrado nos iPhone XS, XS Max e XR.

“O novo produto mais impressionante da Apple em 2018 não foi um telefone ou um tablet, mas sim um chip: o A12 Bionic. Estreando nos iPhones do ano passado, é o primeiro processador da indústria baseado em um processo de fabricação de sete nanómetros. Os 6,9 bilhões de transistores do A12 oferecem desempenho extremamente rápido, menor consumo de energia e mais massa muscular para aplicações intensivas, como AI, AR e fotografia de alta qualidade.”

À frente da Maça, estão a Shopify, The Walt Disney Company, NBA e Grab, ficando o lugar mais alto do pódio para Meituan Dianping, plataforma tecnológica chinesa que “agiliza a reserva e a entrega de serviços como alimentos, estadias em hotéis e ingressos de cinema.”

Essa queda, reflete justamente o momento que a Apple vivenciou ao apresentar seus novos hardwares, que não foram tão bem recebidos pelo público, em 2018.